Coma menos e controle sua fome

A ciência até hoje tenta entender um parâmetro de comportamento bem estranho. O cérebro humano é um orientador das ações e define algumas das situações mais nocivas à própria saúde. É muito comum ouvirmos algumas pessoas fazerem referência ao fato de estarem obesas como consequência de um abuso na infância.

O fator emocional, então é o responsável pelo ganho de peso em muitas pessoas que procuram na comida uma espécie de compensação. Essa impressão de que a comida substitui a felicidade causa efeitos colaterais no organismo. Na prática, esta premissa não é verdadeira, pois para determinar o fator de acúmulo de gordura é necessário entender uma equação básica:

  • O corpo engorda quando a queima de calorias é menor do que a ingestão.
  • E, obviamente, o corpo emagrece quando queima mais calorias do que ingeriu.

Por isso, um dos grandes desafios das pessoas que querem perder peso é manter o equilíbrio desta equação. Isto é, controlar a fome e comer quantidades menores e, ainda assim, obter a saciedade necessária para evitar a ingestão de mais calorias.

Intervenções práticas

  • Faça as refeições sem pressa alguma, mastigando muito bem todos os alimentos. Mais uma vez, isso tem a ver com as funções cerebrais. Existe um lapso de tempo até que o cérebro entenda que estamos fazendo uma refeição. Pois, assim que receber os sinais ele inicia o processo de saciedade. Então, quanto mais lentamente você come, mais o cérebro entende que o corpo já está satisfeito, eliminando o desejo por mais alimentos.

tente fazer refeições ou lanches somente de três em três horas

  • Apesar da regra normal de comer quanto estiver com fome, tente fazer refeições ou lanches somente de três em três horas. Esta orientação deve ser aplicada até mesmo por aquelas pessoas que estão sempre “sentindo” fome. Regule os alimentos e não fique sem comer por períodos longos de tempo. Nunca fique sem comer por mais de cinco a seis horas.

 

  • Desenvolva o hábito de consumir muita salada nas refeições. Ou até mesmo como entrada às suas refeições principais. Basicamente, o mesmo princípio é aplicado aqui. As saladas não possuem altos teores de calorias, mas sim vitaminas e minerais essenciais ao metabolismo. Portanto, quando mastiga a salada lentamente, envia sinais de saciedade ao cérebro. Aguarde um espaço de tempo entre seis a dez minutos para consumir o prato principal, com proteínas e carboidratos.

 

  • Evite repetir os pratos quando fizer suas refeições. Crie para você mesmo uma regra inflexível de nunca repetir nas refeições. Como já sabemos que os sinais demoram algum tempo até serem processados pelo cérebro, aguarde alguns instantes após as refeições e vai perceber que a vontade de repetir desaparece. Garantido!

 

  • Adote uma dieta rica em carboidratos integrais. Quando os alimentos são integrais, o metabolismo consume muitas calorias para digeri-los. Apesar de proporcionar uma saciedade maior, os integrais demandam esforço calórico extra na digestão e isso promove perda de peso.

 

O fator emocional é bem marcante quando consideramos perda de peso e lutamos com questões do metabolismo. É logico então que os cuidados sejam extensivos a um estado de espírito compatível com um corpo saudável.

Para comer menos e controlar a fome, perder peso e ficar bem emocionalmente, adote algumas medidas ao seu estilo de vida:

  • Faça longas caminhadas ao ar livre, longe de ambientes poluídos e beba bastante líquido.
  • Durma pelo menos oito horas por dia.
  • Não consuma alimentos industrializados, prefira tudo natural, orgânico e integral.
  • Não use açúcar ou adoçantes artificiais.
  • Diminua o sal das suas refeições.
  • Para uma perda de peso mais rápida, mantenha uma dieta de carboidratos em torno de 1.000 calorias diárias.

E, como sugestão final: Sorria mais e deixe a felicidade fazer parte de todas as suas atitudes na vida!

Compartilhe sua opinião